Uma abordagem oriental de terapia corporal na gravidez


A Massagem durante a gravidez actua em muitos níveis e alivia os desconfortos, bem como prepara corpo para o parto naturalmente. Promove também estados meditativos e estreitam os laços mãe/filho que permitem a gestante vivenciar uma gravidez prazerosa e saudável.

A Massagem Thai propõe integração corpo/mente e espírito através do toque aliado aos alongamentos e a meditação, retomando a milenar tradição budista da Tailândia. Esta é uma técnica que destaca por conter elementos de duas importantes Medicinas: Ayurveda e Chinesa, trabalhando o corpo de forma completa com estiramentos, pressão suave e um ritmo lento e contínuo.

Este blog é dedicado a prática terapêutica, ensino da técnica e complementos na abordagem durante a gestação, parto e puerpério, com seus inúmeros benefícios para as mulheres e bebês.

10.11.10

O desenvolvimento do bebe segundo a tradição tibetana

Os textos tibetanos, antigos e modernos, descrevem estágios específicos no desenvolvimento do feto. Existem semelhanças surpreendentes entre os ensinamentos médicos antigos e as definições da medicina ocidental para estes estágios.


O antigo Illustrated Principles na Practices of Tibetan Medicine, do século XI, pode ser o mais antigo texto no mundo a descrever o processo gestacional em texto médicos. As ilustrações são pintadas com uma serie de tangkas: tradicionais, detalhadas minuciosamente e altamente estilizadas. Há 5000 anos atrás, quando não havia raio-X, estas ilustrações correspondem exatamente a imagens obtidas com ecografias modernas.

O três estágios do Desenvolvimento

A secção sobre embriologia humana começa com uma descrição das três fases do desenvolvimento humano no ventre: a fase do peixe, da tartaruga e do porco. Curiosamente, a obstetrícia ocidental do século XX fala também agora das distintas características do primeiro, segundo e terceiro trimestre de uma gravidez.


Também no livro On Birth and Life: Treatise on Tibetan Medicine se descreve estes três estágios. Norbu, o autor, nos da uma descrição detalhada dos três estágios numa linguagem que explica a síntese dos elementos físicos e espirituais das transições.

De acordo com este autor, na primeira noite após a concepção o esperma e o ovulo estão unidos mas ainda não amalgamados um com o outro. No espaço entre estes dois, a energia da vida (prana) e a mente do ser em concepção estão presentes e por eles envolvidos. Pouco depois, esta energia e a mente ligam-se com a sua origem masculina e feminina. Esta união emerge como uma fina teia ou fio de vida, que se torna a base para a continuação do desenvolvimento.

Nos primeiros seis dias, o desenvolvimento do embrião é promovido pela mescla dos elementos masculinos e femininos. Ao todo o embrião requer quatro semanas para tornar forma e outras nove semanas para completar o primeiro estágio do seu desenvolvimento. A fase de peixe compreende às primeiras treze semanas da gestação quando o embrião se parece um peixe.


Após três meses a barriga aumenta. A volta do quinto mês o fundo do útero encontra-se a distancia de um dedo por baixo do umbigo. Durante esta fase, os orifícios do novo corpo em formação tomam forma e os membros alongam-se como os de uma tartaruga.

Cerca de seis meses após a concepção, o fundo do útero esta mais ou menos a um dedo de distancia acima do umbigo, e de mês a mês, subira então. Ao nono mês o útero chegou a distancia de dois dedos abaixo do externo. Ao longo do nono mês o útero desce um ou dois dedos e parece alargar um pouco. Durante este período o feto tem a sua forma final e cresceu-lhe o cabelo na cabeça e pelos no corpo. Esta ultima fase chama-se a fase do porco.

 
... Nascer é um próximo passo, natural para a criança e não a dura separação de um ambiente quente e escuro. Esta separação é fácil, ambos, mães e bebe, querem que o bebe saia para iniciar esta nova fase.

 

The Tibetan Art of Parenting by Anne Hubbell Maiden

1 comentários:

Amor Mãe Moda Gestante disse...

Adorei!!!!Parabéns pelo Post!!! Excelente Matéria!!!! www.amormae.com.br