Uma abordagem oriental de terapia corporal na gravidez


A Massagem durante a gravidez actua em muitos níveis e alivia os desconfortos, bem como prepara corpo para o parto naturalmente. Promove também estados meditativos e estreitam os laços mãe/filho que permitem a gestante vivenciar uma gravidez prazerosa e saudável.

A Massagem Thai propõe integração corpo/mente e espírito através do toque aliado aos alongamentos e a meditação, retomando a milenar tradição budista da Tailândia. Esta é uma técnica que destaca por conter elementos de duas importantes Medicinas: Ayurveda e Chinesa, trabalhando o corpo de forma completa com estiramentos, pressão suave e um ritmo lento e contínuo.

Este blog é dedicado a prática terapêutica, ensino da técnica e complementos na abordagem durante a gestação, parto e puerpério, com seus inúmeros benefícios para as mulheres e bebês.

9.10.12

Do simples ao Invisivel

Convite para estar conosco nestes encontros do simples ao invisível em saúde da Mulher
Sementes de Lua - http://sementesdelua.blogspot.com

Em novembro em Santos, São Paulo, Ubatuba e Rio de Janeiro



E novamente apresentando a Formação de Massagem Thai Yoga na Gravidez
http://massagemgravidez.blogspot.com de 15 a 18 de novembro em São Paulo!


Com carinho
Marjorie

12.4.12

3.10.11

Nascendo, novamente

Namaste!

Este blog esta mudando... despois de muito tempo sem atualizacoes, estaou migrando todos os assuntos relacionados as formacoes de Massagem Thai Yiga na Gravidez para o outro blog, http://massagemgravidez.blogspot.com/

Pretendo deixar este espaco mais leve, com dicas, links, artigos sobre gravidez holistica, parto natural e outros assuntos relacionados!

Bem vindo, bem vinda! Sempre
Jay Ma!

29.3.11

Formação de Massagem Thai na Saúde da Mulher - Módulo Gravidez e Puerpério Intensivo no Brasil

de 1 a 4 de abril em Paraty - Shambhala Spa contato: http://www.shambhalaspa.com.br
meu telefone: 11 - 86094841 , do spa: 24 - 33712186

de 20 a 23 de abril em São Paulo, Granja Viana - Escola de Masagem Thai Yoga
contato: http://www.massagemthai.com.br/
por telefone: 11- 8609-4841 e marjoriefs@hotmail.com


o horario do curso é das 10h as 19h, carga horaria de 28 horas


o investimento é R$ 500, que podem ser facilitados


com apostila, video didatico e certificado mediante avaliação


Sobre o curso:
A prática da Massagem Thai nos propõe seu conceito de integração corpo/mente e espírito através do toque aliado aos alongamentos e a meditação, retomando a milenar tradição budista da Tailândia. A Massagem Thai se destaca por conter elementos de duas importantes Medicinas: Ayurveda e Chinesa, onde trabalha o corpo de forma completa com alongamentos, pressão suave e um ritmo lento e contínuo. Neste modulo nos concentramos em sua abordagem e pratica durante a gravidez e pos parto imediato, com seus inúmeros benefícios para as mulheres e seus bebes.


na Gestação:

Conteúdo:


* Conceitos da medicina Oriental na Saúde da Mulher (Ayurveda, Thai e Taoista)


* Breve fisiologia da Gestação e preparação ao parto


* Massagem Thai Yoga para Gestantes - Sequência de massagem thai tradicional e com óleos


* Sequencias de apoio com bola, almofadas e variações


* Introdução a Aromaterapia na massagem


* Práticas vivenciais de massagem, tipos toque e alongamentos/ásanas

na Recuperação Pós Parto:
Este curso, em complemento ao Módulo Gravidez, sera ministrado em tempo enxugado, para aqueles que pretender dar continuidade ao trabalho desenvolvido na gravidez e acompnhando o período de puerpério em suas diversas fases, desde o pós parto imediato até o desmame, utilizando a massagem e manipulação de acordo com as tradições milenares do Oriente em conjunto com a linguagem contemporânea de estudo do movimento. O principal objetivo aqui é promover a práticas corporal de relaxamento, alongamento e manipulação ajudando o corpo da recém mãe se restaurar e melhorar o cansaço e falta de energia.


Conteúdo:


*Etapas do Puerpério – Dos tipos de partos ao tempo de cada um


*Auxilio terapêutico de contacto na amamentação


*Massagem e exercícios abdominais


*Uso do “rebozo”, panos de apoio


*Integração Pélvis- Períneo (na recuperação do soalho pélvico e órgão internos)


Requisitos: Os participantes deverão ter experiência prévia com trabalhos corporais (massagens, yoga ou afins) ou ainda outras práticas relacionadas à gravidez (mães, doulas, enfermeiros, parteiras, psicólogos e terapeutas).
_____________________________________________________________________________
Workshop Dancing Touch - Um estudo avançado da pratica da Massagem Thai
Para aqueles que ja treinaram comigo e os que tem interesse em conhecer esta pesquisa de massagem na dança ou de dança na massagem


Faremos um workshop de 3h30 de duração no dia 17 de abril, domingo das 10h as 13h30, na granja viana, em sao paulo. A principio com contribuição livre para o espaço. Quem precisar organizaremos caronas para a granja viana!_______________________________________________________________________________
No mesmo dia 17 de abril faremos uma fogueira de mulheres a tarde na morada da floresta(www.moradafloresta.org). Celebrando e conectando o Útero Fertil de nossa Mãe Terra!
quem tiver interesse nestes trabalhos favor entrar em contato comigo por email marjoriefs@hotmail.com
Jay MA!
Marjorie Sá

10.11.10

"Carregador de bebês" permitiu evolução de ancestrais humanos - Folha de São Paulo

(Depois de tanto ouvir que os bebes precisam "aprender" a ficarem sozinhos no berço, no carrinho... E ver um "lançamento" de super produto que embala o bebe -a baterias. Achei engraçado este artigo da Folha!!)
por Timothy Taylor, autor de “The Artificial Ape”



Tradução: Eloise De Vylder


Folha de São Paulo, 01/11/2010


Darwin estava certo ao dizer que nós evoluímos a partir de criaturas simples. Mas ele estava errado, a meu ver, sobre as causas. De certa forma, nós não nos tornamos naturalmente inteligentes o bastante para inventar a tecnologia da qual dependemos. Em vez disso, a tecnologia nos fez evoluir.

O início da era tecnológica há 2,5 milhões de anos é marcado arqueologicamente pelo primeiro artefato de pedra lascada. Depois disso, o processo de seleção natural e sobrevivência do mais forte foi prejudicado; humanos inteligentes com armas podiam matar animais mais fortes que eles. O fato de nossos ancestrais evolutivos terem começado bem longe do topo da cadeia alimentar é ilustrado pelo fóssil da criança Taung, os restos de um hominídio criança que, há cerca de 2,6 milhões de anos, foi provavelmente estripado e carregado por uma águia. Como esses ancestrais passaram de símios à civilização, descartando seus caninos massivos e imensa massa muscular, sobrevivendo num ambiente hostil?


A resposta é uma nova e radical tecnologia: o “baby sling”, ou carregador de bebê, uma solução bem mais inteligente para carregar bebês do que levá-los nos braços. Isso, eu concluí, permitiu uma expansão radical no tamanho do cérebro de nossos ancestrais, que começou há cerca de 2 milhões de anos.

O uso de ferramentas de pedra, antes disso, já havia conferido alguma vantagem intelectual a nossos ancestrais, reduzindo a necessidade de força física e permitindo que mais energia fosse usada no desenvolvimento da inteligência. Mas andar sobre duas pernas – que liberou as mãos dos primeiros hominídeos – também teve um efeito contraditório sobre o desenvolvimento humano, porque isso exigia uma pélvis mais estreita para agir como uma plataforma estável para a coluna vertebral ereta. Isso, por sua vez, estabeleceu um limite máximo para o tamanho da cabeça no nascimento. Então todo tipo de inteligência interativa – a habilidade com as mãos – foi encorajada, e qualquer expansão relacionada à expansão do cérebro apresentava um grande problema.


Darwin argumentou que as fêmeas teriam valorizado parceiros mais inteligentes, impulsionando a ascensão do macaco ao Homo através da seleção sexual. Mas as fêmeas provavelmente experimentavam partos cada vez mais perigosos (por causa das demandas conflitantes de uma pélvis menor e das cabeças maiores dos bebês). Em termos evolucionários, o cérebro humano é uma desvantagem: uma característica com muitos custos, vulnerável e ineficiente energeticamente.


O fato de nossos ancestrais passarem a andar sobre duas pernas tornou mais difícil para os bebês se agarrarem a suas mães – assim como o fato de que provavelmente eles tinham bem menos pelos no corpo do que seus ancestrais parecidos com macacos – então a pressão sobre os primeiros bípedes para encontrar uma solução para carregar os bebês deve ter sido intensa. Usar um “carregador” é um conceito compreensível para chimpanzés, mas é necessário um pouco mais de inteligência do que eles têm – ou um golpe de sorte – para inventá-lo. É provável que os “slings”, tanto para lançar projéteis quanto para carregar bebês, tenham sido inventados no período das primeiras tecnologias da idade da pedra – o que significa que eles são anteriores (e provavelmente permitiram) a emergência de cérebros maiores que caracterizaram a aparição do gênero humano, Homo. Sabemos, afinal de contas, que as rochas eram usadas para cortar carne há 3,2 milhões de anos, e que há 2,6 milhões de anos elas foram deliberadamente moldadas na forma de ferramentas em vez de simplesmente coletadas para o uso. Isso assinala não só o início da criação de ferramentas de acordo com desenhos padrão para propósitos específicos, mas também a “sucessão” em que a tecnologia se torna interligada, com a fabricação de uma ferramenta para criar outra.


As implicações da tecnologia do "sling" são imensas. Os slings permitem que o estágio fetal seja estendido depois do nascimento – como com os marsupiais como os cangurus – permitindo que o cérebro continue se expandindo fora do útero, e num ambiente cada vez mais cultural. Depois disso, o rápido desenvolvimento da tecnologia para os primeiros humanos pode bem ter sido impulsionado por uma competição agressiva entre diferentes grupos que utilizadores de tecnologias.

Em termos de cérebro humano, o ápice aconteceu há cerca de 40 mil anos. A pressão sobre o órgão existiu desde que começamos a expressar a inteligência sob forma de linguagem, escrita e, agora, máquinas. Hoje, nossa tecnologia está se tornando tão sofisticada que o que emergirá no futuro pode nem mais ser controlado por nosso própria vontade.


Isso pode ser uma boa coisa. São os efeitos inesperados da tecnologia que costumam ter o maior potencial. De fato, a própria ideia de nossa humanidade existir em oposição à nossa tecnologia é errada. Como o filósofo John Gray argumentou certa vez: “Pode ser que a maior semelhança entre os humanos e as máquinas que eles estão inventando agora esteja em sua capacidade para a consciência”. A tecnologia tem a capacidade de ignorar o tempo e durar indefinidamente na forma física. Ela também pode destruir nosso planeta. Mas não há uma solução de volta à natureza. Nunca houve uma para o macaco artificial.


Folha de São Paulo, 01/11/2010

O desenvolvimento do bebe segundo a tradição tibetana

Os textos tibetanos, antigos e modernos, descrevem estágios específicos no desenvolvimento do feto. Existem semelhanças surpreendentes entre os ensinamentos médicos antigos e as definições da medicina ocidental para estes estágios.


O antigo Illustrated Principles na Practices of Tibetan Medicine, do século XI, pode ser o mais antigo texto no mundo a descrever o processo gestacional em texto médicos. As ilustrações são pintadas com uma serie de tangkas: tradicionais, detalhadas minuciosamente e altamente estilizadas. Há 5000 anos atrás, quando não havia raio-X, estas ilustrações correspondem exatamente a imagens obtidas com ecografias modernas.

O três estágios do Desenvolvimento

A secção sobre embriologia humana começa com uma descrição das três fases do desenvolvimento humano no ventre: a fase do peixe, da tartaruga e do porco. Curiosamente, a obstetrícia ocidental do século XX fala também agora das distintas características do primeiro, segundo e terceiro trimestre de uma gravidez.


Também no livro On Birth and Life: Treatise on Tibetan Medicine se descreve estes três estágios. Norbu, o autor, nos da uma descrição detalhada dos três estágios numa linguagem que explica a síntese dos elementos físicos e espirituais das transições.

De acordo com este autor, na primeira noite após a concepção o esperma e o ovulo estão unidos mas ainda não amalgamados um com o outro. No espaço entre estes dois, a energia da vida (prana) e a mente do ser em concepção estão presentes e por eles envolvidos. Pouco depois, esta energia e a mente ligam-se com a sua origem masculina e feminina. Esta união emerge como uma fina teia ou fio de vida, que se torna a base para a continuação do desenvolvimento.

Nos primeiros seis dias, o desenvolvimento do embrião é promovido pela mescla dos elementos masculinos e femininos. Ao todo o embrião requer quatro semanas para tornar forma e outras nove semanas para completar o primeiro estágio do seu desenvolvimento. A fase de peixe compreende às primeiras treze semanas da gestação quando o embrião se parece um peixe.


Após três meses a barriga aumenta. A volta do quinto mês o fundo do útero encontra-se a distancia de um dedo por baixo do umbigo. Durante esta fase, os orifícios do novo corpo em formação tomam forma e os membros alongam-se como os de uma tartaruga.

Cerca de seis meses após a concepção, o fundo do útero esta mais ou menos a um dedo de distancia acima do umbigo, e de mês a mês, subira então. Ao nono mês o útero chegou a distancia de dois dedos abaixo do externo. Ao longo do nono mês o útero desce um ou dois dedos e parece alargar um pouco. Durante este período o feto tem a sua forma final e cresceu-lhe o cabelo na cabeça e pelos no corpo. Esta ultima fase chama-se a fase do porco.

 
... Nascer é um próximo passo, natural para a criança e não a dura separação de um ambiente quente e escuro. Esta separação é fácil, ambos, mães e bebe, querem que o bebe saia para iniciar esta nova fase.

 

The Tibetan Art of Parenting by Anne Hubbell Maiden

24.9.10

Programa dos Cursos

Massagem Thai Yoga na Gravidez


A prática da Massagem Thai nos propõe seu conceito de integração corpo/mente e espírito através do toque aliado aos alongamentos e a meditação, retomando a milenar tradição budista da Tailândia. A Massagem Thai é uma técnica que destaca por conter elementos de duas importantes Medicinas: Ayurveda e Chinesa. Ela trabalha o corpo de forma completa com alongamentos, pressão suave e um ritmo lento e contínuo. Neste modulo nos concentramos em sua abordagem e pratica durante a gestação, com seus inúmeros benefícios para as mulheres e seus bebes.

A Massagem Thai durante a gravidez actua em muitos níveis e alivia os diversos desconfortos desta fase, bem como prepara corpo para o parto naturalmente. A massagem amplia a mobilidade e fortalecimento das articulações, actuando sobre o sistema nervoso e melhorando o sono, a digestão, diminuindo o stress e aliviando dores.


Além de fortalecer o corpo, a Massagem Thai é uma prática meditativa que promove estados meditativos e contemplativos que estreitam os laços mãe/filho e permitem a gestante vivenciar uma gravidez prazerosa e saudável. Curso com carga horária mínima: 28 horas

Conteúdo:
* Conceitos da medicina Oriental na Saúde da Mulher (Ayurveda, Thai e Taoista)
* Fisiologia da Gestação e preparação ao parto
* Massagem Thai Yoga para Gestantes - Sequência de massagem thai tradicional (mod I) e com óleos (mod II)
*Sequencias de apoio com bola, almofadas e variações (mod I)
* Aromaterapia na massagem (mod II)
* Práticas vivenciais de massagem, tipos toque e alongamentos/ásanas


Massagem na Recuperação Pós Parto


Este curso, em complemento ao Módulo Gravidez, é destinado aqueles que pretender atuar com o período de puerpério em suas diversas fases, desde o pós parto imediato até o desmame, utilizando a massagem e manipulação de acordo com as tradições milenares do Oriente em conjunto com a linguagem contemporânea de estudo do movimento.


O principal objetivo aqui é promover a práticas corporal de relaxamento, alongamento e manipulação ajudando o corpo da recém mãe se restaurar e melhorar o cansaço e falta de energia. Duração mínima deste módulo: 20 horas


Conteúdo:
*Etapas do Puerpério – Dos tipos de partos ao tempo de cada um
*Auxilio terapêutico de contacto na amamentação
*Massagem e exercícios abdominais
*Uso do “rebozo”, panos de apoio
*Terapia de Calor na Massagem
*Introdução a Massagem Herbal Tailandesa
*Integração Pélvis- Períneo (na recuperação do soalho pélvico e órgão internos)


Requisitos: Os participantes deverão ter experiência prévia com trabalhos corporais (massagens, yoga ou afins) ou ainda outras práticas relacionadas à gravidez (mães, doulas, enfermeiros, parteiras, psicólogos e terapeutas).